Sonda indiana entra na órbita da Lua

Chandrayaan-2 conseguiu um mês após lançamento

Em julho de 2019, a ISRO, agência espacial da Índia, revelou que a missão Chandrayaan-2 havia partido em direção à Lua. Assim, depois da Rússia, Estados Unidos e China, a Índia será o próximo país a levar uma máquina para a Lua.

Nesta última terça-feira (20), a agência espacial indiana revelou que a sonda entrou com sucesso na órbita da Lua. A partir de agora, a nave irá gradualmente chegar mais perto da superfície lunar e se preparar para o pouso. Apesar da conquista, ainda existe a possibilidade do módulo espacial não conseguir chegar à superfície, já que outras sondas foram enviadas anteriormente e não conseguiram pousar com sucesso. A estimativa da missão pousar com sucesso é de 37%.

A equipe indiana está tentando levar a sonda para a região polar no sul da Lua, a previsão de pouso é para o dia 7 de setembro. A nave Chandrayaan continuará em órbita até chegar a 100 quilômetros da superfície, e então começará a descer.

Outra missão indiana para a Lua havia revelado a possibilidade de água em certa região, assim, a sonda irá procurar por água e outros depósitos minerais. Ela também facilitará o estudo e compreensão da Lua, com base em experimentos, estudos topográficos e análises mineralógicas.

A missão deve durar um ano, assim como a Chandrayaan-1, sonda que ficou na órbita da Lua por 312 dias.

Fonte: pcworld.com.br