Rússia acusa Facebook de interferir nas suas eleições

O órgão de controle estatal russo das comunicações, Roskomnadzor, afirma que os gigantes da tecnologia dos EUA Google, Facebook e YouTube interferiram nas eleições locais esta semana ao permitir anúncios políticos, informou a Reuters .

“Tais ações podem ser vistas como interferência nos assuntos soberanos da Rússia e dificultam a realização de eleições democráticas na Federação Russa”, diz um comunicado no site de Roskomnadzor. “Tais ações de empresas estrangeiras são inaceitáveis.”

Escusado será dizer que esta é uma situação irônica – uma vez que os políticos nos EUA culpam repetidamente os atores russos por interferirem nas eleições presidenciais de 2016 .

Aleksandr Malkevich, membro de alto escalão da Câmara Cívica da Rússia, disse à rede de notícias russa RT que o Google exibia anúncios para um sistema de “votação inteligente”, anteriormente promovido pela figura da oposição Aleksey Navalny.

A notícia vem depois que 20 candidatos – todos endossados ​​por Navalny – conquistaram assentos na assembléia da Duma de 45 membros em Moscou durante as eleições de domingo. Apesar de uma grande perda, o United Russia, o partido atualmente no poder, mantém sua maioria.

A notícia também vem após a demissão e exclusão de uma dúzia de candidatos ao Legislativo de Moscou e críticos de Putin – muitos deles apoiadores da Navalny – pelo Kremlin, que provocaram um protesto em agosto.

A RT também relata que o Facebook supostamente retirou duas postagens que a Comissão Eleitoral de Moscou estava tentando postar.

Google, Facebook e YouTube não responderam a perguntas da Reuters .

Fonte: Futurism