Novo topo de linha do Google deve ser anunciado em outubro

O Google continua divulgando detalhes oficiais sobre seu próximo smartphone topo de linha, o Pixel 4. Desta vez, foi confirmado que o aparelho não terá leitor de impressões digitais, poderá ser desbloqueado via reconhecimento facial e poderá ser controlado por gestos.

Em um vídeo e postagem no blog da companhia, o Google diz que o Pixel 4 virá equipado com um recurso chamado “Motion Sense”, baseado na tecnologia do Projeto Soli, que basicamente converte gestos em comandos. Com isso, o celualr poderá avançar ou retroceder em faixas de música, silenciar chamadas telefônicas e desempenhar outras tarefas sem precisar usar a tela touchscreen ou botões.

É também por meio do Soli que o Pixel 4 terá desbloqueio por reconhecimento facial. Isso graças a um radar capaz de detectar quando o usuário ergue o telefone – a partir daí, o radar ativa sensores infravermelhos com antecedência, efetuando o desbloqueio. A tecnologia do Pixel 4 deve ser mais rápida que a do Face ID do iPhone, pois funciona “quase em qualquer orientação”. Além disso, ela manterá seus dados seguros, uma vez que o mapeamento do rosto fica em um chip dedicado chamado Titan M, o mesmo usado em pagamentos móveis e acesso a determinados aplicativos.

No entanto, o Google alerta que o Motion Sense estará disponível apenas em países “selecionados”, o que sugere que a função precisará de aprovação regulamentar em algumas partes do mundo.

Esta não é a primeira vez que o Google mostra o que esperar do Pixel 4. Há algumas semanas, a gigante das buscas entrou na onda de vazamentos online e divulgou por conta própria uma imagem da traseira do smartphone, confirmando que ele terá câmeras traseiras em um módulo quadrado, semelhante ao possível design dos iPhones 2019. O Pixel 4 deve ser apresentado em outubro.

Fonte: pcworld.com.br