O Pentágono finalmente lançou formalmente três vídeos não classificados dos “fenômenos aéreos não identificados”, relatados pela primeira vez em uma investigação de 2017 pelo The New York Times .

“Após uma análise minuciosa, o departamento determinou que a liberação autorizada desses vídeos não classificados não revela nenhuma capacidade ou sistema sensível e não afeta as investigações subseqüentes de incursões no espaço aéreo militar por fenômenos aéreos não identificados”, Sue Gough, uma Porta-voz do Departamento de Defesa, disse à CBS News .

“O DOD está divulgando os vídeos para esclarecer quaisquer equívocos do público sobre se as filmagens que circulavam eram reais ou não, ou se há ou não mais vídeos”, acrescentou Gough. “Os fenômenos aéreos observados nos vídeos permanecem caracterizados como ‘não identificados’.”

No início deste ano, a Marinha havia revelado que possuía mais imagens, mas a mantinha como “o lançamento desses materiais causaria danos excepcionalmente graves à Segurança Nacional dos Estados Unidos”, segundo uma matéria publicada no Motherboard em janeiro.

Dois dos três vídeos divulgados foram gravados em janeiro de 2015, o terceiro em 2004. Eles mostram o que parecem ser objetos não identificados voando em padrões incomuns. No caso do incidente de 2004, a 160 quilômetros da costa do Pacífico, um objeto em forma de tique-taque subiu rapidamente quando os pilotos da Marinha se aproximaram. Os vídeos de 2015 mostraram objetos correndo sobre o oceano.

Uma série de entrevistas com os pilotos da Marinha, que inicialmente gravaram seus estranhos fenômenos, apareceram desde o Times .

Fonte: Futurismo