Ferramenta já consegue identificar textos e tweets gerados por máquinas

Pesquisadores da Universidade de Harvard e do MIT-IBM Watson Labcriaram uma ferramenta que usa inteligência artificial para identificar textos criados com a mesma tecnologia. Chamada de Gigante Sala de Testes de Modelo de Linguagem (GLTR, na sigla em inglês), o principal objetivo do sistema é detectar, em textos, partes geradas com algoritmos de modelo de linguagem e inteligência artificial.

A GLTR consegue diferenciar textos gerados por máquinas de textos escritos por seres humanos, o que pode ser uma grande vantagem na checagem de informações publicadas na internet, onde é possível encontrar o uso de inteligência artificial na produção de notícias falsas e disseminação de desinformação.

De acordo com o The Next Web, GLTR usou inteligência artificial para melhorar sua taxa de detecção de texto falso, que foi de 54% para 72% sem nenhum treinamento prévio.

Os pesquisadores garantem que a ferramenta identifica se o texto foi gerado usando inteligência artificial com uma análise na distribuição estatística das palavras no texto. Se o texto foi gerado por máquinas, ele deve apresentar uma sequência de palavras mais previsível do que quando escrita por um ser humano.

Além de ser uma valiosa ferramenta na detecção de fake news, a GLTR também pode ser usada na identificação de bots do Twitter, que já tiveram até participações em resultados políticos nos EUA e no mundo.

Fonte: itmidia.com