Desenvolvidos na Rússia, apps prometiam rastrear localização, roubar contatos, ler mensagens de texto e até histórico de ligações

Avast detectou sete apps disponíveis para download na Google Play Store que foram desenvolvidos com um propósito um tanto perturbador: stalkear terceiros. Segundo a empresa de cibersegurança, os aplicativos eram vendidos como ferramentas de monitoramento para empregadores e pais, mas conforme apurou a CNET, muitos utilizavam o app para rastrear parceiros. Os apps foram publicados na loja de apps do Google pelo mesmo desenvolvedor russo.

De acordo com a Avast, após identificar os apps, a empresa denunciou ao Google nessa quarta-feira (17), que os removeu da loja. No total, foram somados 130 mil downloads dos aplicativos, sendo o Spy Tracker e o SMS Tracker, para ler mensagens de texto, os mais populares.

Os apps poderiam rastrear localização, coletar informações de contatos, vigiar as mensagens de texto e histórico de ligações. Os apps até mesmo continham um recurso que conseguiam esconder o ícone do aplicativo. Depois de instalá-los, o stalker então monitorava sua vítima a partir do desktop.

Track Employees Check Work Phone Online Spy Free, Spy Kids Tracker, Phone Cell Tracker, Mobile Tracking, Spy Tracker, SMS Tracker e Employee Work Spy são os nomes dos apps encontrados.

Nikolaos Chrysaidos, chefe de segurança e inteligência móvel da empresa de cibersegurança Avast, acredita que esses aplicativos são antiéticos e causam problemas para a privacidade pessoal e não podem estar na Google Play Store.

“Eles promovem comportamento criminoso e podem ser abusados por empregadores, perseguidores ou parceiros abusivos para espionar suas vítimas. Classificamos esses aplicativos como stalkerwarews”, diz.

Fonte: itmidia.com