Cientistas afirmam que fundir seu cérebro com IA seria basicamente suicídio

O famoso tecnólogo Elon Musk espera que sua startup Neuralink em breve ajudará a curar pessoas com distúrbios neurológicos – e até mesmo competir com inteligência geral artificial superinteligente. 

Mas essa não é uma boa ideia, diz a psicóloga cognitiva Susan Schneider. Na verdade, ela escreveu esta semana em um editorial para o Financial Times que o projeto poderia significar “suicídio para a mente humana”.

Para garantir que a humanidade não seja conquistada nem deixada para trás pela futura IA, o plano de Musk é fundir o cérebro humano com computadores que turbinarão nossa inteligência. Mas Schneider, pesquisador da Universidade do Pacífico, argumenta que fundir seu cérebro com máquinas poderia matar acidentalmente a si mesmo.

“Você poderia aumentar sua inteligência com chips, mas haverá um ponto em que você termina sua vida”, escreveu ela. “Eu chamo esse evento horrível de ‘fuga de cérebros’.”

Fonte: Futurism