A opinião de Bill Gates sobre o uso da IA pela Uber e Google

Bill Gates sugeriu que as duas empresas não deveriam focar tanto a IA em carros autônomos, ele diz que esse avanço tecnológico poderia ser direcionado em outra coisa para tornar menos “opaca”

Em uma reunião no escritório da Microsoft Research em Washington, EUA, na semana passada, Bill Gates falou sobre a inteligência artificial e sua relação com o futuro dos carros autônomos. Para Gates, a inteligência artificial vai revolucionar o que conhecemos como software de um jeito que ainda nem podemos ver. As informações são da Fast Company.

Quarenta e quatro anos após fundar a Microsoft, Bill Gates expressou seu ceticismo sobre empresas de tecnologia que investem em aplicações de inteligência artificial para produzir carros autônomos. Gates se perguntou por que empresas como Google e Uber escolheram algo tão complexo e arriscado quanto a condução autônoma como o primeiro negócio de inteligência artificial em uma época potencialmente em mudança. Para ele, tornar o carro o principal paradigma para avançar a IA acabou tornando-a um pouco opaca.

“Tem tanta demanda por responsabilidade, por lidar com situações arbitrárias que são inesperadas, como se alguém parasse na sua frente ou a bola rolasse [para a rua]”, disse Gates sobre os carros autônomos.

A Microsoft fornece soluções para outras empresas que desenvolvem veículos autônomos. Entretanto, a produção de um carro autônomo nunca foi foco da empresa.

Quanto ao futuro do trabalho, Gates disse acreditar que a inteligência artificial pode eventualmente nos forçar a redefinir o trabalho em si e o papel que a atividade desempenha na vida humana. Ele sugeriu que podemos evoluir para atividades mais elevadas.

“Um dia chegará quando não ficarmos tão concentrados em apenas trabalhar e evitar doenças… Vamos precisar de uma nova causa espiritual que nos ligue, além do básico”, comentou.

Fonte: itmidia.com