A Netflix pode estar rastreando seus passos

Segundo a plataforma de filmes e séries, esse rastreamento faz parte de um teste para melhorar a qualidade da reprodução dos vídeos com base na atividade do usuário.

No último sábado (27), o perfil do Twitter “Beto on Security” publicou um print da tela de um celular seguido da frase “Ei, @netflix, por que seu aplicativo para Android quer dados de atividade física?”. A questão estava relacionada à permissão sem sentido solicitada pelo app em smartphones que rodam Android.

Depois, foi a vez do repórter Ivan Mehta, do portal TNW, conferir o rumor e encontrar uma permissão ativada dentro de seu celular, a qual permite que a Netflix tenha acesso aos sensores de atividade física disponibilizados por seu smartphone, um Google Pixel 3 XL.

Estranhando o acesso de um serviço de streaming a sensores que, geralmente, são usados para fins de acompanhamento de atividade física, Mehta entrou em contato com a Netflix para esclarecer os fatos.

“Estamos continuamente testando maneiras de proporcionar aos nossos membros uma experiência melhor.

Isso fazia parte de um teste para ver como podemos melhorar a qualidade da reprodução de vídeo quando um membro está em movimento. Apenas algumas contas estão no teste e, no momento, não temos planos para implantá-las”, disse a empresa em comunicado.

Portanto, a Netflix deve estar aproveitando a possibilidade de utilizar a nova permissão disponível no Android Q para entender se os usuários utilizam seu app quando estão em movimento – e ela descobrirá que sim. Daí podem surgir melhorias, basta esperar por futuras atualizações para conferir.

Fonte: pcworld.com.br